terça-feira, 15 de junho de 2010

PARABÉNS atrasados SOLDADO DO FADO!




Ninguém reparou....?

Quem é que repara no primeiro aniversário de um blogue, certo? Até a mim ia passando a efeméride!

Foi ontem, dia 14 de Junho, que o Soldado do Fado fez 1 aninho de militância. Não é muito mas para quem nem lhe dava 6 meses (eu mesma), está de Parabéns!

Deixo um agradecimento muito especial aos leitores que acompanham o blogue desde início, que têm sempre demonstrado amor e interesse por esta arte e pelo que eventualmente eu tenha para dizer. Bem hajam!

Obrigada vizinha da frente, por durante este ano ter enriquecido o meu conhecimento sobre a fadistagem. Claro que este blogue também se tornou um reflexo do que me deu.

E mais uma vez recordo a rapariga dos Olhos Garotos. Não fosse ela, não haveria Fado nem Soldado...

Um grande abraço a todos!

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Dois Tons

Ercília e Ercília.
Hoje, no laboratório de análises clínicas, conheci a Dª Ercília, que me disse, "olhe, o que não faz ter uma mãe!...". Eu respondi que "sim, especialmente quem tem a minha", que isto há ter mães e ter Mães. Eu, além de ter Mãe, tenho uma Gratidão do tamanho do Mundo.

Ora aqui vai um fadinho para a Dª Ercília (visto que à minha Mãe eu dedico cada um). A ver se a minha vizinha da frente conhece este poema de algum lado...

Ercília Costa canta Fado Dois Tons (sem informação no disco / Alberto Costa Lima)
Guitarra: Armandinho, Viola: Georgino de Sousa
Gravado em Madrid, 1930

video


Foi quando Deus fez os sóis
As ilusões, as tristezas
Que entristeceu e depois
Fez as canções portuguesas

Quando Deus criou as rosas
Num paraíso encantado
Caiu uma e desfolhou-se
E dela nasceu o fado

Junto aos marcos da fronteira
Há um letreiro gravado
Que nos diz "entre quem queira,
Mas só quem goste do fado"

Aos que vêm pelo mar
Diz-lhes a onda na barra
"Entre quem saiba chorar,
Ao ouvir uma guitarra"